Quinta, 06 de Maio de 2021
14981559897
Geral RECORDAR

“Uma seleção de férias no céu”

Nesta coluna, Tico Cassola relembra uma seleção cujos craques já não estão mais entre nós.

23/04/2021 17h30
Por: Francisco Alves Neto Fonte: Da redação
“Uma seleção de férias no céu”

Está circulando na net uma foto de uma seleção de ex-jogadores que disputaram um jogo festivo no Estádio Municipal “Frederico Platzeck”, lá nos anos 70. Recebemos a foto do corintiano Mário Francisco Rocha, morador de Embú das Artes, a “cidade das artes”, com a missão de descobrir o nome dos jogadores. 

Não foi fácil, mas depois de muito pesquisar identificamos todos os craques da bola de antigamente. Um dado nos chamou a atenção, até como surpresa: dos 12 jogadores (incluindo o técnico), 11 já faleceram. O único vivo é o ex-zagueiro José Lima Dourado Filho, o Lima. Todos os demais já cumpriram a sua missão na aqui na terra, e a esta altura do “campeonato”, estão na seleção dos craques eternos, quem sabe disputando algum jogo nos campos celestiais.

Para o Mário e esportistas que acompanham a coluna, segue escalação da seleção de férias, composta com vários craques do futebol brasileiro da época. Em pé da esquerda para direita: Martin Carvalho (treinador), Pedroso, Waldir Perez, Jurandir, Zinho, Pelezinho, Cidão e Lima. Agachados: Rogerinho, Helinho, Liminha, Grilo e Titico.

Quando ao jogo deve ter acontecido no final do ano de 1.972 ou 1.973, no “Platzeck” lotado de torcedores, entre a Seleção de Férias x Combinado de Garça. O paraguaio Martin Carvalho comandou a seleção, enquanto Juvenal Hilário do Nascimento, o conhecido “Juvenal Barbeiro”, dirigiu o combinado garcense.

As grandes atrações foram o goleiro Waldir Peres (São Paulo), Jurandir (São Paulo), Cidão (Sport Recife), Pelezinho (Internacional de Porto Alegre) e Liminha (Flamengo carioca). Quanto ao placar final, não conseguimos descobrir, mas deve ter ocorrido um empate com muitos gols, o resultado mais comum nestes jogos festivos.        

O ZAGUEIRO LIMA:  O único que ainda está vivo é o José Lima Dourado Filho, o Lima, que acaba de completar 71 anos, e está morando em Itumbiara, Estado de Goiás. O Lima é garcense de nascimento, começou a jogar bola nos campeonatos juvenis, atuou no Paulistinha, na época do goleiro Waldir Peres. Um zagueiro vigoroso, com um bom preparo físico, jogava tanto de lateral direito, como na zaga central. No futebol recebeu dos colegas o carinhoso apelido de “Perigoso”.

O Lima integrou o ótimo time do Garça da temporada de 1.971, que foi campeão

Série “Arthur Friedenreich”, da então primeira divisão do interior paulista. Na foto ao lado do lateral esquerdo Abegar.

Nas fotos acima Lima e Cirsão (primeira de cima para baixo), e Lima e Abegar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.