Quinta, 22 de Outubro de 2020
14981559897
Polícia POLICIAL

Motorista que fugiu após atropelar motociclista se apresenta à polícia

Durante depoimento, homem confessou envolvimento no acidente.

10/10/2020 11h38 Atualizada há 1 semana
1.153
Por: Francisco Alves Neto Fonte: Da redação
Motorista que fugiu após atropelar motociclista se apresenta à polícia

O motorista mariliense que fugiu após envolver-se no acidente ocorrido no último dia 24 de setembro na rua Carlos Ferrari no Distrito Industrial, e que deixou em estado gravíssimo o motociclista Lucas Cassiano de Oliveira, 30 anos, se apresentou à polícia na quinta-feira (08). 

Descoberto após um intenso trabalho de investigação que envolveu as polícias civis de Garça e Marília, o homem de 45 anos, morador do bairro Nova Marília, não teve alternativa a não ser entregar-se as autoridades. 

Durante depoimento à Delegacia de Investigações Gerais de Marília, admitiu envolvimento no caso e apresentou sua versão. Disse ter fugido porque não imaginava que o acidente teria sido grave. 

Após o choque que mandou o trabalhador da PPA para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o condutor fugiu do local, negando socorrido à vítima. Através de imagens de câmeras de monitoramento e informações colhidas através de muito empenho dos investigadores do Setor de Investigações Gerais (SIG), comandado pelo delegado titular do Município Gustavo Danilo Pozzer, descobriu-se o modelo e a placa do carro, flagrado pelo sistema de monitoramento da cidade. 

Faltava identificar o condutor, já que a moradora de Lucélia cujo veículo estava cadastrado, alegou ter vendido o Uno anos atrás na cidade de Tupã, e o comprador não fez a transferência. Após intensa divulgação do caso, surgiram pistas que o automóvel estaria num ferro velho em Marília. Foi então que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Marília, que tem à frente o delegado Valdir Tramontini, entrou no caso. E como fruto desse trabalho conjunto, chegou-se a localização do automóvel e a identificação do motorista. 

Após saber que tinha sido descoberto, o motorista entrou em contato com a polícia através de seu advogado dizendo que iria se apresentar espontaneamente, o que ocorreu na quinta-feira. Segundo Tramontini, titular da Delegacia de Investigações Gerais, durante depoimento o motorista confessou envolvimento no acidente, admitiu não ter habilitação e que o carro estava com licenciamento vencido. 

Pelo que ele contou, o acidente aconteceu quando ele saiu com seu carro, que estava estacionado na rua Carlos Ferrari próximo do local dos fatos. Ele disse ter parado porque o motor estava fervendo, e ao arrancar olhou pelo retrovisor e não viu ninguém. Porém, acabou cortando a frente do motociclista que vinha no sentido centro. 

“Ele diz ter ouvido a pancada na lateral esquerda e viu o motociclista caindo, mas pensou que não tivesse sido grave, o que somente ficou sabendo quando seu carro foi apreendido em Marília”, informou Tramontini. 

A apuração de todos os detalhes que envolvem esse acidente ficará a cargo da Delegacia de Polícia de Garça. Inquérito policial instaurado pelo delegado Gustavo Danilo Pozzer apura os crimes de omissão de socorro (artigo 304 Código de trânsito Brasileiro – pena de 06 meses a 01 ano), afastamento do local do acidente (artigo 305 Código de Trânsito Brasileiro – pena de 06 meses a 01 anos), falta de habilitação ((artigo 309 Código de trânsito Brasileiro – pena de 06 meses a 01 ano), e lesão corporal na condução de veículo automotor (artigo 302 Código de trânsito Brasileiro – pena de 06 meses a 02 anos), com aumento de pena de 1/3 pela não habilitação e pela omissão de socorro. 

O motorista possui antecedentes por furtos, receptação, posse de entorpecente e violência doméstica. Como não houve flagrante e também não teve pedido de prisão temporária ou preventiva, o motorista responderá aos delitos em liberdade.