Domingo, 25 de Outubro de 2020
14981559897
Geral EFICAZ

Sistema de Monitoramento de Garça identifica veículo e leva polícia à motorista que atropelou e fugiu

Fiat Uno com placa de Lucélia foi fotografado pelas câmeras de segurança instaladas pela Prefeitura quando fugia no sentido Marília. Imagem foi fundamental para polícia esclarecer o caso.

03/10/2020 09h21 Atualizada há 3 semanas
818
Por: Da Redação Fonte: Garça em Foco
Sistema de Monitoramento de Garça identifica veículo e leva polícia à motorista que atropelou e fugiu

Com o intuito de garantir mais segurança à população, a Prefeitura através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Associação Comercial implantou e colocou em funcionamento o inovador sistema de monitoramento da cidade. São mais de 500 câmeras de vídeo distribuídas pelos principais pontos da cidade, que já estão cumprindo seu principal objetivo que é ser parceiro das polícias no combate à criminalidade.

Além de prédios públicos, o sistema vigia pontos estratégicos, 24 horas por dia ininterruptamente, como as principais ruas do centro, pontos críticos da periferia, avenidas e as entradas e acessos pelas rodovias. A grande novidade são as câmeras integradas ao Detecta (sistema inteligente de combate ao crime do Governo do Estado de São Paulo), que fazem a fiscalização com tecnologia de leitura das placas dos veículos, permitindo a consulta das imagens captados pelos aparelhos ao banco de dados polícias Civil e Militar. Com isso, veículos furtados, roubados, ou com mandados de busca e apreensão são identificados instantaneamente, assim que entram no município.

Além de vigiar a cidade em tempo real através de uma Central de Monitoramento, as imagens captadas ficam gravadas à disposição das autoridades, contribuindo efetivamente para o esclarecimento de delitos. Exemplo disso ocorreu esta semana. Toda a essa tecnologia avançada colocada à disposição da comunidade foi fundamental para que a Polícia Civil identificasse o veículo e chegasse a identidade do motorista que atropelou e deixou seriamente ferido o motociclista garcense Lucas Cassiano de Oliveira, 30 anos. 

Como amplamente divulgado, após atingir a moto na última quinta-feira (24) o condutor fugiu do local e vinha sendo alvo de uma grande caçada policial. Desde o início desta semana os investigadores do Setor de Investigações Gerais, sob o comando do delegado Gustavo Danilo Pozzer, vinham se empenhando na tentativa de identificar o motorista e esclarecer o caso. Através de imagens de câmeras instaladas próximo ao local do acidente descobriu-se o modelo do carro, um Fiat Uno. No entanto, as imagens não foram nítidas o suficiente para visualizar a placa do carro. A polícia divulgou uma foto do veículo conclamando a população para que denunciasse caso soubessem do paradeiro do motorista desaparecido. Todas as denúncias foram checadas, mas as diligências se mostraram infrutíferas. 

Porém, após a descoberta do modelo do carro foi possível verificar que as câmeras instaladas nas entradas da cidade flagraram o Uno em fuga pela via de acesso à SP 294 no sentido Marília. O flagrante foi feito às 17h50 do dia dos fatos. As câmaras fizeram a leitura automática da placa, e além de fornecerem dados sobre propriedade, apontaram que veículo constava com mandado de busca e apreensão. Segundo revelou o delegado do caso, a polícia manteve contato com a moradora de Lucélia, que o sistema indicou ser a dona do Uno. Ela informou ter vendido o carro em 2013 para um cidadão de Tupã, e que o comprador revendeu o automóvel sem fazer a transferência. Desde então, o carro vem passando de mão em mão, cometendo infrações que recaem sobre a proprietária. Exatamente por isso ela foi à Justiça pedir sua apreensão. 

 

Ação conjunta das policiais de Garça e Marília localiza carro em desmanche 

Na tarde desta quinta-feira (01), após intensa divulgação do caso, surgiram pistas que o automóvel estaria num ferro velho em Marília. Foi então que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Marília, que tem à frente o delegado Valdir Tramontini, entrou no caso. E como fruto desse trabalho conjunto, chegou-se à localização do automóvel e a identificação do motorista. 

“Na data de ontem (quinta), o delegado de polícia de Garça nos contatou solicitando apoio desta unidade especializada, pois lhe haviam compartilhado informação sobre o provável local em que estaria o automóvel. Assim, os policiais desta Delegacia de Investigações efetuaram diligências e localizaram o Fiat Uno prata, placas de Lucélia, com licenciamento vencido desde 2013, num ferro velho da Rua Zoroastro Alves de Souza, Vila Real, nesta cidade de Marília”, informou Tramontini. 

O proprietário do estabelecimento disse ter comprado o automóvel na segunda-feira (30) de um rapaz que afirmou saber apenas o apelido, pelo valor de R$ 800,00. Inclusive, o novo dono já tinha inclusive trocado a porta esquerda, amassada no acidente. O bagageiro, que aparece no teto nas imagens obtidas pela polícia, já havia sido retirado pelo motorista fugitivo, justamente com o objetivo de dificultar a identificação. Após várias diligências os policiais civis da DIG identificaram o vendedor do carro, um homem de 45 anos, morador do bairro Nova Marília, que inclusive teria confessado o crime a terceiros. Ele não foi localizado. 

“Mas nesta manhã de sexta-feira, o defensor do investigado nos procurou, afirmando que seu cliente realmente se trata do motorista envolvido no acidente. Informou que ele está fora de Marília, mas que irá se apresentar espontaneamente no início da próxima semana”, esclareceu Tramontini. De acordo com o advogado, o motorista estava trabalhando na zona rural de Garça no dia dos fatos, mas não soube informar porquê ele fugiu do local do acidente. O fato de não possuir habilitação é a principal hipótese.  

A apuração de todos os detalhes que envolvem esse acidente ficará a cargo da Delegacia de Polícia de Garça. Inquérito policial instaurado pelo delegado Gustavo Danilo Pozzer apura os crimes de omissão de socorro (artigo 304 Código de trânsito Brasileiro – pena de 06 meses a 01 ano), afastamento do local do acidente (artigo 305 Código de Trânsito Brasileiro – pena de 06 meses a 01 anos), falta de habilitação ((artigo 309 Código de trânsito Brasileiro – pena de 06 meses a 01 ano), e lesão corporal na condução de veículo automotor (artigo 302 Código de trânsito Brasileiro – pena de 06 meses a 02 anos), com aumento de pena de 1/3 pela não habilitação e pela omissão de socorro. Em virtude da lei de abuso de autoridade, a polícia não revelou o nome do motorista.  Mas o que se sabe é que ele possui antecedentes por furtos, receptação, posse de entorpecente e violência doméstica.