Sexta, 24 de Setembro de 2021
21°

Poucas nuvens

Garça - SP

Dólar
R$ 5,34
Euro
R$ 6,26
Peso Arg.
R$ 0,05
Saúde AMAMENTAÇÃO

Posto de Coleta de leite materno de Garça: mais um serviço de especialidade coordenado pela AHBB|Rede Santa Casa

Atualmente, Posto de Coleta faz parte da estrutura da Associação Hospitalar Beneficente do Brasil, que também realiza excelentes serviços à frente do Hospital São Lucas, da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e no enfrentamento da covid-19.

01/09/2021 às 12h30 Atualizada em 03/09/2021 às 10h27
Por: Francisco Alves Neto Fonte: Da redação
Compartilhe:
A técnica de enfermagem Tamara posiciona bebês para a mama
A técnica de enfermagem Tamara posiciona bebês para a mama

Este mês de agosto chega ao seu final. Ao longo dos 31 dias, o segmento de saúde deu um destaque especial para a amamentação materna. O "agosto dourado" foi um momento instituído pela Organização Mundial da Saúde para ressaltar um alimento de ouro, que é o leite materno, que tem uma função primordial para a saúde de crianças de até dois anos ou mais.

 Em Garça, a questão do aleitamento também é levada muito a sério. A cidade, desde 2002, possui um Posto de Coleta de leite materno (o primeiro do país), que contribui consideravelmente para que exista uma oferta relevante desse tipo de alimento natural em toda a região em que o município está inserido.

 Atualmente, esse banco faz parte da estrutura da AHBB|Rede Santa Casa (Associação Hospitalar Beneficente do Brasil), que também realiza excelentes serviços à frente do Hospital São Lucas, da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e no enfrentamento da covid-19.

 Além de toda essa estrutura, a Associação também é responsável pelos serviços ambulatoriais e de assistência secundária de qualidade na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), Centro de Especialidades Médicas, com especialistas em diversas áreas, Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Emergência), Centro de Testagem e Aconselhamento, que oferece diagnósticos a doenças como hepatites B e C, HIV e da sífilis, Sad( Serviço de Atendimento Domiciliar), Caps Ad (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas) e Caps Innovare, assim como o Centro de Reabilitação, com trabalhos focados em fisioterapia e terapia ocupacional.

 O Posto de Coleta garcense tem a coordenação da enfermeira Natali Gaiato Cruz, além de contar com a atuação da responsável técnica, enfermeira Vanilse Cristiane Matheus e das técnicas de enfermagem Suely Midori Handa e Tamara Cristina Oshiro Pereira.

A AHBB ainda conta com um ambulatório de pediatria, num espaço denominado de Casa da Criança. Nesse espaço, as mulheres contam com avaliação das mamas, assim como as crianças têm a avaliação da pega dos recém-nascidos, sucção e deglutição.

O trabalho coordenado pela Associação ainda conta com a orientação das posturas e práticas corretas, esclarecimento de dúvidas e avaliação do sucesso do processo adotado, visando também a abordagem e captação das puérperas (mulheres que deram à luz recentemente) como possíveis doadoras de leite materno.

"É de extrema importância a realização de um trabalho constante do incentivo à amamentação, começando com as orientações no pré-natal nas unidades básicas de saúde, para a preparação das futuras mães, sensibilizando a todas quanto aos inúmeros benefícios proporcionados pela amamentação. Diariamente, na maternidade do Hospital São Lucas, nossa equipe do Posto de Coleta realiza visitas no pós-parto imediato, auxiliando e incentivando a amamentação, promovendo o bem-estar físico, social e afetivo entre mãe e filho, fortalecendo este vínculo", disse Tamara Cristina Oshiro Pereira.

Garça envia, todo o mês, em torno de 20 litros de leite materno ao Banco de Leite de Marília, que é o responsável pela distribuição para as unidades de terapia intensiva neonatais que abrigam os recém-nascidos que necessitam de internação. Esse leite é fundamental para que esses bebês possam ter suas vidas salvas, já que, em geral, recebem o produto os nascidos prematuros em casos extremos, com menos de um quilo, e que contam com a necessidade de proteínas e anticorpos que só são encontrados no alimento gerado por mulheres.

A pandemia da covid-19 também afetou a coleta de leite humano. Vários bancos espalhados pelo país apresentaram uma retração no volume de doações e a recomposição de tais iniciativas ainda se mostra lenta. Portanto, neste "agosto dourado", as mães são convidadas a dar sua contribuição e oferecer seu leite para salvar vidas e ajudar os bancos a voltar a ter níveis consideráveis para atender a demanda.

Para se tornar doadora, o procedimento é bastante simples. Basta a mãe estar saudável, estar amamentando o bebê e verificar sobras nas mamas e entrar em contato com o Posto de Coleta do Hospital São Lucas de Garça, ao lado do Centro de Especialidades, ou pelo telefone 3737 1216.

Representantes da entidade recebem doação de bombas manuais da Casa da Amizade

Banco faz trabalho de incentivo à doação de leite materno

Uma das várias mamães doadoras

Leite doado ajuda a salvar vidas

Futuras mamães são orientadas durante toda a gestação

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.