Terça, 15 de Junho de 2021
14981559897
Polícia POLICIAL

Desobediência ao “Toque de recolher” será combatida com rigor em Garça

Comando da PM e Prefeitura prometem usar todos os seus recursos para acabar com as festas e aglomerações que estão proibidas.

01/06/2021 08h44 Atualizada há 2 semanas
Por: Francisco Alves Neto Fonte: Da redação
Imagens mostram jovens aglomerados no Lago
Imagens mostram jovens aglomerados no Lago

Preocupados com a gravidade da situação pandêmica, autoridades garcenses prometem se unir em uma grande força-tarefa para evitar que novas e inadmissíveis aglomerações e desrespeito às restrições da quarentena aconteçam na cidade. Em reuniões ocorridas nesta segunda-feira, responsáveis da Vigilância Epidemiológica, Departamento de Trânsito e Segurança, Fiscalização de Posturas, Secretaria de Saúde e Polícia Militar organizaram estratégias para conter o que definem como desrespeito às regras de preservação das vidas, por ocasião da grave crise epidemiológica que enfrenta a região. A medida foi tomada diante dos flagrantes de aglomerações divulgados em vídeos nas redes sociais. Um deles, que teria sido gravado na madrugada de domingo, mostra dezenas de jovens todos sem máscara nas imediações da Concha Acústica do Lago, curtindo som alto e sem obedecer ao distanciamento.

De acordo com o comandante da Polícia Militar, Capitão Rolando Gago Júnior, a partir desta semana haverá uma intensificação do policiamento, com operações integradas, principalmente em apoio as fiscalizações sanitárias e de posturas no município. O oficial explica que todos os recursos da PM poderão ser utilizados, conforme a necessidade, como Força Tática, Cavalaria, Canil, além das forças extraordinárias como a Atividade Delegada e a DEJEM.

Espera-se que, com essa força-tarefa, possa se coibir todo tipo de aglomerações e de descumprimento ao decreto que estabelece o "Toque de recolher", além de combater todos os ilícitos penais de costume. Desta forma ações mais intensivas serão aplicadas, a partir desta semana, com a participação de todos os órgãos envolvidos. Espera-se que as pessoas se conscientizem sobre o momento delicado em que vivemos, cujos riscos de contaminação agravam a situação do sistema de saúde, que já se encontram com 100% de ocupação de leitos de UTI.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.