Terça, 15 de Junho de 2021
14981559897
Polícia POLICIAL

Civil estoura bancas de jogo do bicho em Garça

Três bancas foram estouradas e um farto material foi apreendido, além de dinheiro fruto das apostas.

30/05/2021 15h14
Por: Francisco Alves Neto Fonte: Da redação
Delegado Marcelo Idalgo Malinverne participou da ação.
Delegado Marcelo Idalgo Malinverne participou da ação.

A Polícia Civil de Garça, sob coordenação da Delegacia Seccional de Marília, deflagrou na quinta-feira uma operação para combater o jogo do bicho na cidade. Durante toda a tarde, os investigadores estiveram em locais onde havia a informação de que as apostas eram feitas. Três bancas foram estouradas e um farto material foi apreendido, além de dinheiro fruto das apostas. Os responsáveis pelos pontos, conhecidos como banqueiros, foram identificados mas não foram detidos. Eles responderão em liberdade pelo delito de contravenção.

Segundo informou o delegado da Delegacia do Município, Marcelo Hidaldo Malinverne, foram realizadas diligências em estabelecimentos da área central da cidade, em locais apontados como ponto de jogo. 

Em três bancas houve apreensão de material, especificamente as modernas maquininhas semelhantes aos cartões de crédito onde são realizadas as apostas. Numa delas foi apreendido R$ 1400,00 em dinheiro. Os equipamentos foram recolhidos e levados para a Delegacia do Município, assim como a quantia.

Segundo o delegado, novas ações deverão acontecer. O objetivo é que a fiscalização aos jogos de azar se torne mais freqüente. “A meta acabar com esta prática criminosa e ilegal que não trás nenhum benefício para a comunidade”, assinalou o delegado.

A lei trata o jogo do bicho como uma contravenção penal. Neste caso, os envolvidos respondem a um Termo Circunstanciado (TC). 

O procedimento é encaminhado ao Ministério Público, que determina que tipo de transação penal será feita. Geralmente a penalidade é o pagamento de cestas básicas. Caso o crime volte a ser cometido pela mesma pessoa num prazo menor que cinco anos é feito um processo em que o reincidente pode ser condenado.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.