Quinta, 06 de Maio de 2021
14981559897
Saúde TRISTEZA

Sepultado em Garça o menino que mobilizou até helicóptero Águia para fazer transplante de coração

Murilo, de 13 anos, se recuperou bem ao transplante, mas foi vitimado por uma infecção pulmonar que evoluiu para uma infecção generalizada.

22/04/2021 20h27 Atualizada há 1 semana
Por: Francisco Alves Neto Fonte: Com informações do G1
Murilo fez o transplante em 2015
Murilo fez o transplante em 2015

Sob forte comoção e pesar, foi sepultado no final da tarde desta quarta-feira (21) no Cemitério Santa Faustina, em Garça, o corpo de Murilo Freitas Gonçales, de 13 anos, que em 2015 havia recebido ajuda do helicóptero Águia da Polícia Militar para chegar a tempo de fazer um transplante de coração em 2015 no Instituto do Coração em São Paulo (Incor) quando tinha apenas 7 anos. Ele faleceu em Marília, após ter uma infecção pulmonar que evoluiu para uma infecção generalizada.

De acordo com o pai, Ronaldo Gonçales, Murilo passou mal na madrugada de segunda-feira (19) e foi internado no Hospital Maternal Infantil. O menino teve uma infecção pulmonar que evoluiu para uma infecção generalizada.

Ainda segundo Ronaldo, o seu filho utilizava dois aparelhos respiratórios 24 horas, mas estava bem. No entanto, com a infecção, os rins e o coração começaram a ficar fracos. Murilo precisou até mesmo tomar medicações para que o seu coração conseguisse funcionar.

O pai conta que o menino também passou por hemodiálise, mas diante do agravamento do quadro os rins pararam de funcionar. Murilo não resistiu ao agravamento da infecção que se espalhou pelos órgãos.

RELEMBRE

Murilo sofria de uma doença grave e aguardava um novo coração em 2015, mas por causa de um congestionamento na rodovia no dia da cirurgia, que aconteceu em 5 de maio do mesmo ano, ele poderia perder a chance de fazer o transplante.

Foi então que sua mãe, Adriana Stefanini Freitas Gonçales, acionou o helicóptero Águia da Polícia Militar, que foi ao encontro da família na Rodovia Castello Branco, no km 57, em São Roque, e o levou ao Instituto do Coração em São Paulo (Incor) onde o menino foi submetido ao transplante de coração.

Murilo teve uma boa recuperação depois do procedimento e recebeu alta um mês após a bem-sucedida cirurgia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.