Terça, 20 de Abril de 2021
14981559897
Geral CULTURA

Peça “Guliver, um gigante diferente” será apresentada aos garcenses dia 05 de abril

Com muita sensibilidade, espetáculo online pretende discutir o respeito às diferenças, principalmente no ambiente escolar.

31/03/2021 17h27 Atualizada há 3 semanas
Por: Francisco Alves Neto Fonte: Da redação
Espetáculo aborda questões como respeito e empatia
Espetáculo aborda questões como respeito e empatia

A Cia Teatral Tertúlia, Governo do estado de São Paulo, Proac - Programa de Ação Cultural e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do estado de São Paulo vem realizando apresentações online e gratuitas de seu espetáculo Infantil “Gulliver - Um gigante diferente”. No próximo dia 05 de abril, às 15 horas, será a vez dos garcenses prestigiarem a peça que será apresentada exclusivamente para a cidade. 

Premiado pelo Programa de Ação Cultural, realizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o espetáculo encenado pela Cia. Teatral Tertúlia tem como objetivo discutir a aceitação e respeito às diversidades de maneira sutil e metafórica, porém com reflexões profundas da temática para crianças. O trabalho, que estreou em 2017, tem sido muito bem recebido em todas as cidades em que foi apresentado. 

Devido a pandemia, a Cia. precisou adaptar-se para ainda assim conseguir alcançar seu público e continuar levando o teatro para todos os cantos. Então, através do PROAC Expresso LAB, realizaram uma filmagem com uma abordagem mais televisiva do espetáculo e disponibilizaram para seis cidades, dentre elas Garça, além de oficinas voltadas aos educadores e demais interessados, que aborda técnicas de contação de histórias e indicações de livros com temáticas sociais. 

Uma das preocupações da Cia. Tertúlia é a formação de público, possibilitar que crianças saiam de sua rotina escolar para apreciar teatro, mesmo que em um formato online.  

Gulliver é um gato diferente, os gatos gostam de comer peixes, pássaros e ratos. Gulliver, sem deixar de ser gato, não gosta. Sente um reboliço na barriga só de se imaginar comendo essas coisas. Todos querem que ele mude, não aceitam seu jeito de ser. Ele fica triste e sozinho tentando entender o que há de errado em ser diferente. Adaptado da obra de Rubem Alves “O gato que gostava de cenoura”, a história nos atenta para a importância de cultivar nas crianças, valores como respeito e empatia. “Criamos um espetáculo sensível e divertido que pretende enaltecer o respeito pelo outro, onde o amor e a amizade são os únicos caminhos possíveis”, ressalta Míriam Fontana, diretora do espetáculo.

A apresentação disponibilizada para a cidade poderá ser acessada através do link: https://youtu.be/DEGlP9w8JtI , no dia 05 de abril às 15h.

OFICINAS 

Além das apresentações, a proposta oferece uma oficina intitulada Per-Curso: “Práticas artístico-culturais para a valorização da Diversidade no ambiente escolar”, dividida em dois módulos destinados a professores e interessado em levantar o tema respeito a partir de práticas lúdicas e noções de contação de histórias. 

“Este Per-Curso em duas vídeo-aulas pretende abordar o tema Diversidade. É necessário trazer à tona a questão entre alunos e educadores, dialogando com maturidade o assunto. A violência muitas vezes explode no ambiente escolar porque os primeiros indícios do conflito não são cuidados. Conversar a respeito com elementos históricos para entendermos o momento atual, e também com a leveza que o lúdico pode proporcionar é o objetivo deste Per-Curso dividido em dois módulos”, explica Míriam Fontana:Módulo I - Ao ouvir a palavra diversidade, o que você pensa? Podemos trazer ideias como o diverso, o diferente, o variado, a multiplicidade. Este primeiro módulo aborda três processos interligados: a globalização, a movência cultural e a individuação, que vão ajudar a debater a Diversidade.
Link módulo I -
https://youtu.be/FDk50OE_mRs

Módulo II - A segunda vídeo-aula terá uma abordagem prática, onde serão apresentadas técnicas de contação de histórias e algumas brincadeiras que podem ser feitas em sala de aula, além da indicação de quatro livros infanto-juvenis que trazem reflexões sobre a Diversidade.
Link módulo II -
https://youtu.be/fCz3T0lhCpI


SOBRE A CIA. TEATRAL TERTÚLIA

Gostamos de enxergar a importância do teatro no universo infantil (e não só nele) e de compreendermos também o quanto é fundamental ter uma discussão sincera com crianças, adultos, sobre assuntos urgentes como a diversidade e o respeito. Não à toa, a escolha da história de Rubem Alves "O Gato que Gostava de Cenoura" como base para o espetáculo, vem de encontro com o ideal/alvo do grupo: a busca do pensamento mais livre, possível apenas com a quebra de intolerâncias. O mundo pode ser um lugar melhor para todos.

Ao encontro de tudo isso, procuramos a desopressão e expansão. Caso a criança queira, que ela possa conversar sobre o que tratamos na peça, quer seja por necessidade pessoal quer seja para compreender um bocado mais sobre o mundo que à cerca.

 “Gulliver – um gigante diferente” é um projeto premiado pelo Programa de Ação Cultural, uma Realização da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo  e realizado pela Cia. Teatral Tertúlia. 

FICHA TÉCNICA

Espetáculo: “Gulliver, um gigante diferente. ”
Direção: Míriam Fontana
Texto: Rubem Alves
Adaptação da dramaturgia: Thais Foresto e Míriam Fontana
Elenco: Juliano José, Mariana Cazula, Rafael Rodrigues, Thais Foresto e Washington de Paula.
Preparação de Atores: Isabela Graeff
Cenografia: Jair Correia
Preparação e Direção musical: Marcio Bá
Composições Musicais: Marcio Bá e Thais Foresto
Figurino e Ilustrações: Dino Bernardi
Coreografia: Alexandre Snoop
Iluminação: Michel Masson                                                                          

Operação de Som: Iana Montanha
Fotos: Aloander Audiovisual
Realização: Cia Teatral Tertúlia.

Classificação indicativa: Livre (indicada a partir de 06 anos.)



* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.